Perfil Profissional

José Luiz PrettoCatarinense, nascido na cidade de Chapecó, José Luiz Bernardon Pretto, começou a cursar Odontologia na Universidade de Passo Fundo em 1997. Durante a sua graduação teve uma forte influência da especialidade de Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial, através dos estágios extracurriculares que frequentou, no período de cinco anos da sua graduação.

No mesmo ano que iniciou a sua atividade profissional, ingressou o seu primeiro estágio em diagnóstico e tratamento das deformidades de face, em um serviço especializado nessa área, na cidade de Porto Alegre no estado do Rio Grande do Sul. Após o término desse estágio, realizou um concurso público onde foi aprovado para o ingresso no programa de pós-graduação de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, na cidade de Porto Alegre.

Durante o programa do curso, que lhe exigia dedicação exclusiva, afastou-se de Chapecó e retornou, em 2005, para efetivamente iniciar a sua carreira profissional nesta especialidade. Neste mesmo ano, iniciou a sua carreira acadêmica como Professor adjunto das disciplinas de Cirurgia Bucal, Traumatologia e Semiologia na Faculdade de Odontologia da Universidade de Passo Fundo, onde desenvolveu trabalhos de pesquisa que lhe renderam algumas publicações em conceituadas revistas científicas. Desde então, seguiu a sua carreira docente e atualmente ocupa o cargo de Professor Adjunto do Curso de Odontologia da UNOCHAPECÓ (Universidade Comunitária da Região de Chapecó) além de ser Professor convidado de programas de pós-graduação em outras duas instituições.

No seu caminho profissional, vem construindo uma carreira pautada na ética, buscando proporcionar aos seus pacientes tratamentos que satisfaçam os seus anseios e proporcionem um resultado estável. Possui experiência na área de Odontotologia com ênfase em Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial e Implantes Dentários. Acreditando na necessidade do constante aprimoramento técnico-científico, anualmente participa de congressos no Brasil e no exterior com o objetivo de oferecer, em sua prática diária a excelência, tanto nos resultados, como no cuidado e respeito aos pacientes.

Cirurgia da ATM

Tratamento cirúrgico das desordens de posicionamento do disco articular

A importância da posição do disco articular para a estabilidade da cirurgia ortognática ou do posicionamento da mandíbula não pode ser negligenciado. Outro detalhe importante, é saber que apenas a realização da cirurgia ortognática (correção do posicionamento esquelético da maxila ou da mandíbula ou de ambos) não será capaz de resolver ou curar por completo os problemas da articulação temporomandibular. Principalmente nos avanços de mandíbula onde o disco articular não está bem posicionado, o aumento da dor e a possibilidade de reabsorção condilar são passiveis de ocorrência, além de provocar uma recidiva da cirurgia e a mandíbula voltar para a sua posição original.

O exame radiológico de eleição para o deslocamento do disco é a ressonância magnética.

O tratamento da articulação dependerá muito do estágio da patologia, entretanto se a recaptura do disco articular (discopexia) for recomendada ela pode ser executada no mesmo momento da cirurgia ortognática, ou ainda, previamente a esse ultimo procedimento.

Abaixo seguem as ilustrações que demonstram, pirmeiramente a relação normal (saudável) do disco articular com as estruturas que compõem a articulação temporomandibular. Na sequência, a outra imagem explica as duas situações patológicas que podem acometer essa articulação, e que somente a correção cirúrgica é passível de alterar o disco de posição e devolver a sua relação de normalidade.