Cirurgia da ATM

Tratamento cirúrgico das desordens de posicionamento do disco articular

A importância da posição do disco articular para a estabilidade da cirurgia ortognática ou do posicionamento da mandíbula não pode ser negligenciado. Outro detalhe importante, é saber que apenas a realização da cirurgia ortognática (correção do posicionamento esquelético da maxila ou da mandíbula ou de ambos) não será capaz de resolver ou curar por completo os problemas da articulação temporomandibular. Principalmente nos avanços de mandíbula onde o disco articular não está bem posicionado, o aumento da dor e a possibilidade de reabsorção condilar são passiveis de ocorrência, além de provocar uma recidiva da cirurgia e a mandíbula voltar para a sua posição original.

O exame radiológico de eleição para o deslocamento do disco é a ressonância magnética.

O tratamento da articulação dependerá muito do estágio da patologia, entretanto se a recaptura do disco articular (discopexia) for recomendada ela pode ser executada no mesmo momento da cirurgia ortognática, ou ainda, previamente a esse ultimo procedimento.

Abaixo seguem as ilustrações que demonstram, pirmeiramente a relação normal (saudável) do disco articular com as estruturas que compõem a articulação temporomandibular. Na sequência, a outra imagem explica as duas situações patológicas que podem acometer essa articulação, e que somente a correção cirúrgica é passível de alterar o disco de posição e devolver a sua relação de normalidade.